Benefícios e as contraindicações da erva-de-são-joão




A erva-de-são-joão é usada como antidepressivo natural e tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.

erva-de-são-joão

Também chamada de hipericão, a erva-de-são-joão é uma planta muito comum na Europa cujas flores amarelas, junto das folhas, são usadas como anti-inflamatório natural, além de amenizar os sintomas da menopausa, da fibromialgia e dores em geral.

No entanto, seu uso mais comum é como antidepressivo, principalmente como medicamento de transição na descontinuação de fármacos. Descubra esses e outros benefícios do consumo, além das contraindicações.

Benefícios da erva-de-são-joão

Apesar de ser mais comum na Europa e em países da Ásia e norte da África, a erva-de-são-joão se popularizou nos últimos anos e hoje pode ser encontrada em qualquer lugar do mundo. Sua composição química inclui aminoácidos, vitamina C, flavonoides, óleo essencial, taninos, pectina, fitoesterois e carotenoides. Veja para que isso serve.

1. Função antidepressiva e ansiolítica

A erva é utilizada como antidepressivo natural em conjunto com medicamentos que tratam a doença. Estudos apontam, inclusive, que sua eficácia é maior que a do placebo para o tratamento de graus leves e moderados. Além disso, o hipericão é um calmante natural, que melhora o humor e diminui a ansiedade, além de ajudar a dormir.

No entanto, é importante consultar um médico antes de usar a erva para tratamento. Depressão é uma doença séria e a planta não tem eficácia comprovada em quadros graves e severos.

2. Ação anti-inflamatória

O consumo da erva-de-são-joão tem efeitos inibidores sobre determinados genes pró-inflamatórios, o que alivia os processos inflamatórios na pele, intestino e sistema cardiovascular.


Isso ajuda a reduzir as dores articulares e musculares, bem como contribui para baixar a pressão arterial e diminuir os efeitos do estresse no coração.

3. Faz bem para a pele

A hipericina e hiperforina são componentes com ação anti-inflamatória e antibacteriana que aliviam queimaduras, hemorroidas e irritações provocadas por pequenos cortes. Além disso, os compostos antioxidantes combatem os radicais livres, responsáveis tanto pelo envelhecimento precoce quanto pelo surgimento de tumores cancerígenos.

A função cicatrizante da erva-de-são-joão também contribui para a coagulação sanguínea e para a criação de uma camada protetora na pele.

4. Minimiza os sintomas de abstinência

Por diminuir a ansiedade, o hipericão ajuda tanto a diminuir os sintomas de abstinência de cigarro, álcool e outras substâncias quanto reduz a necessidade de consumi-los, já que o estresse está fortemente atrelado ao vício.

Vale frisar, no entanto, que a planta não substitui nenhum tratamento comprovado contra o vício, e deve ser consumida com supervisão médica e em conjunto com outros medicamentos.

5. Ajuda no equilíbrio hormonal

Os ingredientes ativos na erva reduzem os sintomas do hipotireoidismo e ajudam a glândula tireoide a liberar níveis normais de hormônio.

Para mulheres com TPM e na menopausa, a planta não só reduz as mudanças de humor e a ansiedade como diminui os sintomas normais desse período.

Erva-de-são-joão emagrece?

Não. Como a planta reduz a ansiedade, pode ajudar aqueles que comem excessivamente quando estão nervosos e estressados. No entanto, suas propriedades são usadas para outros fins, que não incluem a perda de peso.

Efeitos colaterais da erva-de-são-joão

Entre os efeitos negativos mais comuns do consumo da planta estão tonturas, náuseas, fadiga e confusão mental, que ocorrem geralmente em pacientes com transtorno bipolar e esquizofrenia.

No entanto, alguns casos mais graves incluem alucinações, psicose e fotossensibilidade. O hipericão não é recomendado para pacientes com depressão aguda, hipertensão, menores de seis anos, gestantes, lactantes e pacientes que utilizam medicamento anticoagulante.

Alguns estudos apontam que o ativo da planta interage negativamente com medicamentos alopáticos para HIV, medicamentos para controle de rejeição de órgãos transplantados e pílulas anticoncepcionais. Consulte um médico para mais informações.

Como consumir a erva-de-são-joão

A forma mais fácil de encontrar o hipericão é em cápsulas, mas você também pode consumir como chá, comprimido, extrato líquido e até fórmulas tópicas.

Chá de erva-de-são-joão

Ingredientes

  • Folhas e flores de hipericão: 20 gramas;
  • Água: 500 ml.

Modo de preparo

1. Coloque a água em uma chaleira.

2. Quando levantar fervura acrescente as folhas e flores e deixe por 10 minutos.

3. Coe e beba em seguida.

 

COMPARTILHEM!


Loading...